Como funciona a Terapia Infantil

Olá! Esse blog foi criado para conversarmos um pouco como funciona a Psicoterapia Infantil e como esse trabalho funciona e  quais são os motivos principais que os pais em buscam esse tipo de ajuda.

 Bom hoje nós temos várias doenças que estão surgindo, como hiperatividade, transtorno de atenção, obesidade infantil, a agressividade após separação dos pais são alguns deles. Então esses são os alguns dos motivos que a gente tem ela procura entrada de terapia.

A procura maior é geralmente são  de crianças com problemas de obesidade, déficit de atenção, problemas de alfabetização, mal na escola, são os mais trazidos para terapias. O trabalho dentro da sala com a criança começa quando os pais trazem essa criança para iniciar a psicoterapia, o psicólogo vai fazer uma entrevista inicial com os pais, então geralmente a criança não participa dessa entrevista. Vai detalhar bastante história com essa criança desde a gravidez e a relação desses pais, independente são casados ou separados

É importante que os dois participem para que a gente consiga levantar o maior número de dados dessa a família. Feito isso a gente inicia o processo com a criança com um método leve, nós utilizamos a terapia através dos brinquedos, do jogo. Então a gente utiliza uma sala específica onde tem os brinquedos e a criança consegue se expressar e trazer aí momento que ela está passando. Algumas crianças conseguem se comunicar verbalmente nessa idade, outras nem tanto então o brinquedo serve como ponte entre o psicólogo e à criança com o tempo vai conseguindo se expressar e organizar o que está passando e sentindo. E a participação dos pais é fundamental e muito importante ter essa primeira conversa que a gente tenha início do processo até o final e mesmo depois do encerramento do processo.

Durante todo o processo de psicoterapia é nós conversamos com os pais uma vez por mês pelo menos, pra passar para eles o que foi levantado, o que foi percebido dessa criança e se for necessário até a movimentação mas pontual, e a partir daí esses pais precisam  entender e levar para fora a técnica, o que foi passado, o que foi percebido para essa criança. Então independente de serem por exemplo pais separados é importante que ainda assim juntos, participem e acompanhem o processo e a transformação do que acontece com a criança.

Se você que saber mais spbre esse e outros assuntos da Psicologia Infantil acesse:
https://www.pucpr.br/escola-de-ciencias-da-vida/servicos/nucleo-de-pratica-em-psicologia/